14h19

Sede de Conservar o Futuro

Organização de Conservação da Terra traz principais indicadores de 2016 em relatório. Acesse!

Compartilhe
Tamanho do texto
Responsável pelo fomento à vertente ambiental do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), da Fundação Odebrecht, a Organização de Conservação da Terra (OCT) apresenta o seu Relatório Anual 2016 – Sede de Conservar o Futuro. A publicação marca os 15 anos de atuação da instituição e traz os principais indicadores de ações voltadas ao reflorestamento e conservação de áreas degradadas. Entre os números em destaque estão as marcas atingidas de mais de 281 mil árvores plantadas, 105 nascentes recuperadas e 2.300 toneladas de carbono neutralizadas. 
 
“Foi um ano marcado por importantes conquistas, como o deferimento do nosso registro de Assistência Técnica Rural e a consolidação da parceria com o Ministério Público da Bahia e a Fundação José Silveira”, afirmou Volney Fernandes, Diretor Executivo da OCT. Ele também destacou as atividades do Projeto Germinar – Juventude que Transforma, executado em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Fundação Odebrecht. A iniciativa, que tem como foco desenvolver habilidades empresariais de jovens agricultores familiares do Baixo Sul da Bahia, capacitou cerca de 300 pessoas residentes na área de Proteção Ambiental do Pratigi.
 
“Evoluímos na estratégia de formação de uma governança para a sustentabilidade, executando programas amplos em parceria com diversas instituições públicas e privadas, como a Prefeitura Municipal de Ibirapitanga, na Bahia”, ressaltou Eduardo Odebrecht de Queiroz, Presidente Executivo da Fundação Odebrecht. Em 2016, o município tornou-se oficialmente a primeira cidade Produtora de água da Bahia, após apoio de instituições como a OCT (clique aqui e saiba mais). 

Eliseu Barbosa e família, beneficiados pelo Programa de Serviços Ambientais
 
Também é destaque no Relatório a capacitação de um grupo de pequenos produtores locais denominados Agricultores Multiplicadores de Agricultura Sustentável (AMAS). Eles repassam o conhecimento adquirido ao receberem visitas em suas áreas produtivas em mutirões e dias de campo. O grupo realizou 18 oficinas, recebendo e capacitando cerca de 70 agricultores e técnicos em suas propriedades. 
 
Para conhecer todos os resultados da OCT, clique aqui e acesse o Relatório Anual 2016 – Sede de Conservar o Futuro.
Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital