09h53

Ensino pioneiro

Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves completa 15 anos de atuação transformadora no Baixo Sul da Bahia

Compartilhe
Tamanho do texto

“A família é o núcleo da Educação para a Vida. Não é à toa que um dos mais importantes instrumentos de formação de jovens no Baixo Sul são as Casas Familiares”. A frase, dita por Norberto Odebrecht em entrevista concedida em 2005, já mostrava a importância da educação contextualizada ao campo como impulso para a transformação. Três anos antes, em 2 de agosto de 2002, ele já apoiava o nascimento da primeira dessas instituições na região: a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN).

Fruto dos esforços de agricultores locais, iniciativa pública e privada, como a Fundação Odebrecht, a CFR-PTN foi criada com o intuito de estimular a permanência do jovem em sua região de origem, atuando como agente de desenvolvimento. “Surgiu do anseio de toda comunidade rural vislumbrar, através de seus filhos, a esperança de um destino melhor, pelo acesso a uma educação de qualidade”, afirmou o Diretor Quionei Araújo.

Com início das atividades em 2004, a primeira turma formou-se em 2006, após três anos de aprendizados teóricos e práticos a partir da Pedagogia da Alternância, onde os estudantes passam uma semana em período integral na unidade de ensino, com aulas na sala e no campo, e duas semanas nas propriedades de suas famílias, aplicando os conhecimentos adquiridos sob a orientação de monitores especializados. Como afirmava Norberto Odebrecht: “Eles são educados e educam suas famílias”.


Jovens da primeira turma formada pela CFR-PTN em aula prática

Em 2009, a CFR-PTN foi então autorizada pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia a ministrar o curso com Habilitação Técnica em Agropecuária integrado ao Ensino Médio, tornando-se pioneira no Norte e Nordeste com esse tipo de aprovação. “Em 15 anos, unindo o conhecimento da realidade local, inovação e tecnologia aplicada à prática, formamos cerca de 300 empresários rurais”, ressaltou Quionei. Jovens como Valmir Miranda, 24 anos, que concluiu o curso em 2014. “O ensino oferecido foi o ponto de partida para o meu empresariamento rural. Fui preparado para a vida, para ser dono do próprio negócio e poder gerar trabalho e renda para outras pessoas”, afirmou orgulhoso.

Ivanete de Jesus Santos, 29 anos, também é formada pela instituição de ensino e hoje atua como educadora na CFR-PTN. Sua rotina alia ministrar aulas de geografia e de matérias da base técnica, como solo e cultivo do milho, com visitas às propriedades dos alunos. “Em um dia, oriento de três a quatro famílias. A parte mais gratificante deste trabalho é o reconhecimento por parte delas. Consigo acompanhar de perto a mudança de comportamento e valores dos jovens, que se tornam mais responsáveis e passam a ter objetivos de vida, se sentem valorizados e enxergam um futuro no trabalho rural”, diz.


A ex-aluna e hoje monitora, Ivanete Santos, ensina geografia e matérias da base técnica

Gustavo Nascimento, 15 anos, está apenas no primeiro ano, mas já tem consciência de que o ensino recebido está contribuindo para uma vivência plena na agricultura. “Tenho o conhecimento como fonte para a melhoria de vida da minha família e comunidade, pois tudo o que aprendo repasso para outros pequenos produtores”, afirmou. Para o Técnico em Agropecuária e um dos colaboradores mais antigos da CFR-PTN, Antônio Carlos Souza, fazer parte do caminho dos estudantes é motivo de satisfação e orgulho. “Participo das aulas práticas e de ações com agricultores das comunidades que nos visitam. Desejo que a Casa continue cumprindo sua missão e fortalecendo a agricultura familiar”, ressaltou. Antônio é responsável pelo Campo Demonstrativo, área localizada na sede da instituição e implantada com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), onde os estudantes acessam técnicas de cultivo.

Também apoiada por importantes parceiros como Braskem e Mitsubishi Corporation, a CFR-PTN integra o Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), da Fundação Odebrecht, e é uma das escolas associadas à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) por trabalhar pelos valores e desenvolvimento da cultura da sustentabilidade e da paz. Ao longo de sua trajetória, recebeu prêmios como o de Tecnologia Social do Banco do Brasil e foi reconhecida como promotora do desenvolvimento sustentável pelo Itaú Social.

Como principal conquista, entretanto, o Diretor da unidade de ensino é enfático: “Promover uma formação cidadã, preocupada em servir a outras pessoas das comunidades e melhorar a qualidade de vida dos agricultores. Esse é o nosso maior patrimônio”. Um legado deixado por Norberto Odebrecht, que apostou em um modelo que educa para a vida e fornece ferramentas que permitem o surgimento de uma nova geração de empresários rurais, no seio de suas famílias. 


Mais de 32 mil pessoas já foram impactadas pelas ações da CFR-PTN

Mais do que números, transformação! Confira indicadores alcançados desde 2002:

• 296 jovens formados
• 140 jovens/ famílias cooperadas
• 100 comunidades atendidas
• Mais de 32 mil pessoas impactadas direta e indiretamente

Uma nova história para contar

Fernanda Silva integrou a primeira turma da CFR-PTN. Desde então, construiu uma forte relação com sua comunidade, realizou projetos de educação ambiental e coordenou ações de reflorestamento. Já atuou como estagiária na instituição de ensino e hoje é Líder do Setor Primário na Cooperativa dos Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan). Bastou apenas uma oportunidade para que ela transformasse o rumo da sua trajetória:

 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital