15h33

Apicultura, oportunidade de negócio

Atividade vem ganhando força no Baixo Sul da Bahia por meio do incentivo de empresas e unidades educacionais como a Casa Familiar Agroflorestal

Compartilhe
Tamanho do texto

Dados da Associação Brasileira de Exportadores de Mel (Abemel) indicam que o Brasil produz de 20 a 50 mil toneladas de mel por ano, sendo a região Nordeste responsável por cerca de 55% deste total. Pequenos e médios apicultores aparecem no topo da lista, com produtividade estimada em 30 quilos anuais por colmeia. Em comunidades próximas a Nilo Peçanha (BA), na Bahia, a atividade vem ganhando força com o incentivo de projetos executados por empresas e unidades educacionais rurais como a Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf).

A instituição é um centro de excelência na geração e difusão de conhecimentos aplicados às vertentes agroflorestais e oferece a jovens o curso de Educação Profissional Técnica em Florestas integrado ao Ensino Médio. Durante a formação, que inclui aulas teóricas e práticas, eles aprendem temáticas sobre os mais diversos cultivos e têm a apicultura como uma de suas forças, potencializada por meio de cursos executados por meio de parcerias como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). “Além de uma importante forma de manter as famílias no campo, a apicultura contribui para o aumento da autoestima e aparece como uma grande oportunidade de negócio”, afirmou Rita Cardoso, Diretora da Cfaf.

Natalino dos Santos, 19 anos, é aluno do terceiro ano e já se tornou referência pelos resultados que vem alcançando com a atividade. Beneficiário do Projeto Fortalecimento Socioeconômico de Jovens Apicultores do Baixo Sul da Bahia, executado pela Cfaf com o apoio da Fundação Banco do Brasil, o estudante conquistou uma receita de R$ 1.400 em sua primeira produção, realizada em 2016, com a comercialização de 40 quilos de mel de abelhas da espécie Apis mellifera. “Instalei meu próprio apiário e repasso os conhecimentos adquiridos para a comunidade, influenciando com novas técnicas e atividades na prática”, disse.


Durante a produção, jovens utilizam Equipamentos de Proteção Individual

Outra fonte de inspiração é Anailton dos Santos, 22 anos. Formado pela Cfaf em 2015, também foi beneficiado pelo projeto da Fundação Banco do Brasil e participou do curso Empretec, oferecido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Hoje, é apicultor e empresário rural. “Estou sempre buscando oportunidades e assim transformando a minha realidade. Com o reforço da formação como técnico em florestas, pude ampliar ainda mais os meus conhecimentos”, disse. Para Rita Cardoso, as histórias de jovens como Natalino e Anailton estão impulsionando a atividade na região. “Acreditamos que o negócio apicultura trouxe oportunidade de geração de renda para os novos apicultores do Baixo Sul. Estamos convictos que muitos resultados positivos ainda serão alcançados”, completou.

A Cfaf é apoiada pela Fundação Odebrecht através do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS).

 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital