16h23

Conheça os resultados da última campanha de arrecadação do Tributo ao Futuro

Cerca de 4.800 pessoas mobilizadas em 2017 foram responsáveis pela arrecadação de R$ 2,2 milhões. Contribuição beneficiará mais de 8.500 adolescentes e suas famílias ao longo de todo o ano de 2018

Compartilhe
Tamanho do texto

No ano de 2017, milhares de pessoas, especialmente Integrantes do Grupo Odebrecht e empresas parceiras, se mobilizaram para contribuir na formação de centenas de crianças e adolescentes. Tal mobilização, conhecida como Tributo ao Futuro e coordenada pela Fundação Odebrecht, está diretamente associada à missão desta instituição, que tem como base educar para vida, pelo trabalho. Anualmente, é realizada a captação de recursos através de leis de incentivos fiscais relativos aos direitos da criança e do adolescente, previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O Tributo ao Futuro arrecadou, em sua última edição, cerca de R$ 2,2 milhões através de doações ou destinação de parte do Imposto de Renda. Nessa campanha, mais de 4.800 pessoas foram mobilizadas, o que beneficiará, diretamente, mais de 320 estudantes das Casas Familiares apoiadas pela Fundação através do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS) e, indiretamente, cerca de 8.200 pessoas.

Fátima Berbert, Integrante da Odebrecht S.A., deduz parte do Imposto de Renda para apoiar o Tributo ao Futuro desde o seu início em 2004. Há alguns anos, fez uma visita às Casas Familiares e, mesmo em meio à chuva que caía sem parar naqueles dias, ficou encantada com o que viu. “Olha, a visita é marcante. Entrei em contato com adolescentes que têm uma qualificação impressionante, consciência de tudo o que fazem, foi muito emocionante. Não conheço ninguém que tenha ido lá e não tenha ficado emocionado”, conta. Assim como sempre fez, Fátima pretende continuar a ser uma apoiadora do Tributo ao Futuro nos próximos anos. “Sei da importância que a Fundação Odebrecht tem na região do Baixo Sul da Bahia, o crescimento que tem acontecido lá é impressionante. Eu acredito nesses projetos”, enfatiza.


Fátima Berbert, Integrante da Odebrecht S.A, contribui com o Tributo ao Futuro desde o primeiro ano

Integrantes do Grupo Odebrecht, inspirados pelos impactos gerados, se voluntariam em mobilizar colegas de trabalho e familiares a contribuírem também. Eles são chamados de Agentes do Futuro, por assumirem a missão de sensibilizar e influenciar cada vez mais pessoas a transformarem positivamente a vida de crianças e adolescentes da zona rural. Na última campanha, 187 Agentes do Futuro conseguiram, juntos, arrecadar mais de R$ 1 milhão, o que representa cerca de 45% de toda a verba arrecadada.

Neivaldo Vaz, Integrante da Cetrel (Central de Tratamento de Efluentes Líquidos), se tornou Agente em 2010 e, com o apoio de colegas, organiza apresentações sobre o Tributo na empresa. “Da última vez, trouxemos adolescentes das Casas Familiares para falar sobre a iniciativa. Foi um momento rico e teve uma repercussão muito grande”, lembra. Ele reconhece que os impactos gerados ultrapassam o educacional, ajudando a transformar a vida dos beneficiados, direta ou indiretamente, como um todo. “é um projeto que abre oportunidades na zona rural. O comum é o adolescente migrar para as capitais, onde, muitas vezes, não há perspectivas. O Tributo proporciona a geração de trabalho e renda”, destaca e conclui: “o que me motiva a contribuir é o amor ao próximo”. No final da campanha, Neivaldo conseguiu arrecadar cerca de R$ 11 mil em doações.

Lá na comunidade do Orobó, no município de Valença (BA), Leonice dos Santos, 17 anos, sente os efeitos gerados pelas contribuições. Estudante da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), a adolescente, que cursa o 3º ano, conta o quanto a escola tem transformado o seu dia a dia. “A CFR-PTN me deu uma perspectiva de um futuro melhor. Estudar e aprender técnicas agrícolas mais eficazes, para ajudar a minha família, sempre foi o meu sonho”, comentou. Através dos recursos do Tributo ao Futuro, ela passou a implantar projetos de culturas que nem conhecia, ajudando a aumentar a renda da sua família. “Estou transformando sonhos em realidade. Como diz o meu pai: ajuda a nós, jovens, a se desenvolverem e realizarem coisas que talvez não poderiam ser feitas se não tivessem esse apoio”.

Para os próximos anos, o Tributo ao Futuro vai manter o objetivo de auxiliar e inspirar ainda mais adolescentes. “Com o entusiasmo daqueles que colaboram com a iniciativa, as Instituições apoiadas pela Fundação Odebrecht promovem inclusão social, geração de trabalho e renda e autodesenvolvimento, impactando não apenas famílias, mas comunidades inteiras, em um grande ciclo virtuoso”, vislumbra Cristiane Nascimento, Integrante da Fundação Odebrecht, coordenadora do Tributo ao Futuro e responsável pelo PDCIS.

Processo transparente

Você sabe quais são os caminhos que as doações feitas pelos contribuintes do Tributo ao Futuro fazem até chegar aos beneficiários?

Ao contribuir, seja através de doação ou por meio do Imposto de Renda (IR), esse recurso é destinado diretamente a Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), geridos pelos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de cada cidade. Para entender melhor o processo, clique aqui .

O benefício fiscal garantido a contribuintes de IR que destinam as doações a esses fundos também é determinado pelo ECA. No caso de Pessoa Física, o benefício alcança até 6% do imposto devido na Declaração de Ajuste Anual. Já para Pessoa Jurídica, a condição corresponde a até 1% do imposto devido apurado com base no lucro real.

 

A Casa Familiar de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), a Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) e a Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf) recebem recursos via captação do Tributo ao Futuro e são instituições de ensino apoiadas pelo PDCIS.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital