12h20

Técnicos agropecuários e gestores falam sobre impactos do Projeto Rural Sustentável no Baixo Sul

Em Seminário Temático e CTE da Bahia, instituições apoiadas pela Fundação trocam experiências sobre iniciativa do Banco Interamericano de Desenvolvimento

Compartilhe
Tamanho do texto

Com a proposta de viabilizar o desenvolvimento rural através da transferência de tecnologias agropecuárias de baixo carbono e conservação de solos e florestas, o Projeto Rural Sustentável, executado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tem feito história no Baixo Sul da Bahia. Na última sexta-feira (02), técnicos agropecuários e instituições parceiras do BID no estado apresentaram, no Seminário Temático e CTE (Comitê Técnico Estadual) da Bahia, os principais indicadores gerados pelo Projeto nas comunidades onde atuam.

Em nome da Organização de Conservação da Terra (OCT), o engenheiro agrônomo José Eduardo Mamédio, coordenador de projetos da OCT, falou sobre os impactos gerados na vida dos agricultores beneficiados pela organização. Para que um produtor receba o recurso oferecido pelo BID, é necessário que ele demonstre ter boas práticas agrícolas em sua propriedade, como Sistemas Agroflorestais (SAF), preferência por manejos orgânicos ou o uso planejado e consciente de agrotóxicos, por exemplo. Com o apoio de técnicos agropecuários ou instituições, o agricultor, por meio de edital, cadastra seu projeto e, se aprovado, recebe apoio técnico e financeiro para executar seu plano.


Agrofloresta implantada com apoio do Projeto Rural Sustentável no Baixo Sul

Parceira do BID desde 2014, a OCT tem orgulho em compartilhar histórias de sucesso de agricultores beneficiados pelo Projeto Rural Sustentável no Baixo Sul. Jovan do Nascimento, um dos produtores apresentados por Mamédio no seminário, conseguiu aumentar, com sustentabilidade, sua renda anual em cerca de 15 vezes. Depois de ser capacitado, Jovan passou a ter culturas mais produtivas de cacau, seringueira, abacate, guaraná, mandioca, entre outros. Hoje, é referência em sua região, servindo de inspiração para seus vizinhos.

Na segunda fase do projeto, os beneficiados são estimulados a multiplicar suas práticas sustentáveis em toda a comunidade. Para isso, são realizados os dias de campo, ações que levam produtores rurais a convidarem outros agricultores a conhecerem as técnicas adotadas em suas propriedades, chamadas de unidades demonstrativas por servirem de exemplo. “A autoestima dos beneficiados aumentou muito. Receber agricultores na sua propriedade e ser reconhecido por seu trabalho é extremamente gratificante. Para a OCT é bom, pois mostra que estamos seguindo o caminho certo como instituição. Mas, para o produtor rural, não tem preço”, relatou Mamédio durante a apresentação.

Troca de experiências

Assim como a OCT, a Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) também é uma parceira do BID. A técnica agropecuária Neuzi dos Santos foi ao evento representar a cooperativa, onde trabalha e é associada. Pela manhã, a técnica, que também é ex-aluna da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), participou de uma dinâmica de grupo com outras instituições, em que discutiu os benefícios gerados pelo Projeto Rural Sustentável no Baixo Sul. “O município de Presidente Tancredo Neves, até então, é o que mais cadastrou agricultores em toda a Bahia. Estamos com um nível bem elevado também em relação às unidades demonstrativas”, contou.

Para ela, capacitar o agricultor e lhe mostrar as vantagens em ter uma produção sustentável é a chave dessa parceria. “Os produtores se perguntam: por que produzir com baixo impacto? Para que serve evitar os efeitos de gases poluentes? Como posso ser beneficiado com isso? Estamos sempre falando em preservar, mas é importante explicar o porquê. Com a assistência técnica que a Coopatan fornece, ele começa a valorizar e entender melhor a agricultura sustentável, além de ajudá-lo a ter mais produtividade e renda”, explicou.

A OCT, a Coopatan e a CFR-PTN são instituições apoiadas pela Fundação Odebrecht através do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS).

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital