08h00

Mitsubishi Corporation e Fundação Odebrecht renovam parceria

Renovado por mais três anos, apoio será destinado à formação de jovens empresários rurais da região do Baixo Sul da Bahia

Compartilhe
Tamanho do texto

A Mitsubishi Corporation renovou por mais três anos a parceria com a Fundação Odebrecht em prol do desenvolvimento sustentável de jovens do Baixo Sul da Bahia. Desde 2009, as instituições unem seus esforços na execução de projetos educacionais, produtivos e ambientais na região, que conta com 11 municípios com baixos índices de Desenvolvimento Humano, onde vivem 285 mil pessoas.

Com esse novo Acordo de Cooperação, a multinacional japonesa dá enfoque ao ensino contextualizado de estudantes das três Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht – Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) e Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) –, investindo na formação de mais de trezentos novos empresários rurais a cada ano.

Segundo Fabio Wanderley, Superintende da Fundação Odebrecht, trata-se de uma união que vai além do aporte financeiro. “Estamos trabalhando em benefício das comunidades e para oportunizar desenvolvimento e transformação social. Tudo isso com base em valores sólidos que prezam pela ética, integridade e transparência”, afirmou.


Alunos da Casa Famíliar Rural de Igrapiúna (CFR-I), uma das instituições apoiadas pela Mitsubishi

De acordo com Aiichiro Matsunaga, CEO para América Latina da Mitsubishi Corporation, os resultados surpreendentes obtidos pelas Casas Familiares reforçam a aposta neste modelo de educação e desenvolvimento sustentável. “Estou feliz por podermos colaborar com o autossustento dos moradores locais através dos ensinos das técnicas agrícolas, enquanto protegemos o meio ambiente”, declarou.

Integrantes do Programa de Escolas Associadas (PEA) da UNESCO e apoiadas pela Fundação Odebrecht por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), as três Casas Familiares chegaram ao número de 1.200 jovens formados e em formação em 2017.

Nessas instituições, que oferecem cursos Técnicos integrados ao Ensino Médio, estudantes como Renata Silva, de 15 anos, aprendem sobre administração rural, manejo de solos, irrigação, cooperativismo, ética, cidadania, além das técnicas adequadas para os mais diversos cultivos e as disciplinas da base nacional comum. Moradora da pequena comunidade de São Paulinho, em Teolândia (BA), a adolescente iniciou seus primeiros cultivos com quatro hectares de banana-da-terra. Em um ano e meio, espera colher 90 toneladas da fruta, com a estimativa de uma receita de R$ 20 mil. “Estou obstinada a viver com qualidade de vida na zona rural, ajudando minha comunidade e minha família”, afirmou a estudante do segundo ano da CFR-PTN.

Em 2014, Matsunaga visitou o Baixo Sul da Bahia e escutou dos próprios alunos suas histórias de transformação. “Vi a felicidade em seus olhos quando colocam em prática o que aprenderam por meio deste projeto, com vistas a criar suas famílias ali mesmo, sem precisar partir”, afirmou durante sua passagem às Casas Familiares.

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital