16h14

Formando uma nova geração de Líderes Sustentáveis

Idealizador do programa “Líder Geração P (de Propósito)”, Voltolini falou sobre liderança sustentável para alunos de terceiro ano das três Casas Familiares apoiadas pelo PDCIS

Compartilhe
Tamanho do texto

Chovia muito em Presidente Tancredo Neves. Mas, na manhã do dia 11 de abril, o tempo fechado não foi problema para os cerca de cem estudantes que cursam o terceiro ano nas três Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht. Apesar do mau tempo, se deslocaram até aquela cidade para participar do Programa de Desenvolvimento de Jovens Líderes com Ricardo Voltolini, diretor-presidente da Ideia Sustentável, uma consultoria em Sustentabilidade Empresarial, e aprender mais sobre algo tão diretamente relacionado com suas rotinas: o papel de um líder sustentável na comunidade ao seu redor.

Ricardo Voltolini falou aos estudantes sobre a importância de uma liderança ativa e sustentável​​​​​​

Foi com essa missão que as turmas da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), da Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf) de Nilo Peçanha, e da Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) - apoiadas pela Fundação por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS) -, se reuniram na sede da CFR-PTN para um dia de atividades do programa educacional “Líder Geração P (de Propósito)”, da Plataforma Liderança Sustentável, criado por Voltolini. 

A capacitação foi mais uma oportunidade de formação para os adolescentes do Baixo Sul. “Cada um de vocês é uma potencialidade”, comentou Cristiane Nascimento, responsável pelo PDCIS, na abertura do evento. “Assim, nada melhor do que trabalhar ainda mais fortemente os líderes que aqui estão. Há toda uma comunidade que anseia por isso e está ávida para aprender junto”.

Acompanhado da consultora especialista em gestão ambiental Andrée Ridder, Voltolini trouxe um pouco das suas experiências pessoais e profissionais para mostrar aos jovens como a presença de um líder sustentável é fator determinante para fazer a diferença nos espaços, ainda mais em um contexto no qual há a luta pelo uso racional dos recursos nacionais e crescimento planejado de indivíduos e empresas.

Por entre dinâmicas, atividades lúdicas e cases, Voltolini e Andrée estabeleceram um diálogo com o público a partir das cinco competências de um Jovem Líder Sustentável: viver os valores; ser pessoalmente a mudança; escutar, envolver, dialogar; praticar a interdependência; e inovar para a sustentabilidade.

“é muito emocionante estar em um lugar que dá certo”, pontuou Andrée, que realizou em março a primeira rodada do Líder Geração P (de Propósito) no Baixo Sul da Bahia com as turmas de segundo ano das mesmas três Casas Familiares. “Se colocar no lugar do outro é muito importante para o desenvolvimento de uma liderança. A sustentabilidade pede isso: trabalhar pelo olhar da cooperação. Enquanto líderes, não fazemos nada sozinhos”.

Inspiração

A proposta do evento foi trabalhar com os jovens a noção de que é possível ser um agente transformador tendo em mente a importância de estabelecer uma relação sustentável com o meio ambiente e as pessoas. Para isso, Ricardo Voltolini enfatizou as crenças e valores necessários aos líderes do século XXI, como honestidade, ética, respeito, altruísmo e espírito de servir.

Estudantes participaram de dinâmicas e rodas de conversa durante o dia

“Querer mais é fundamental porque você dá o primeiro passo e começa a caminhar. é sempre um passo para frente. Fortalecemos assim o nosso propósito. Quero muito crer que, nesta sala, 100% de vocês serão líderes desse tipo, que entregam resultados, mas também valores. Esse é o novo modelo mental”, disse Voltolini. “Líderes sustentáveis inovam para trazer valores para as comunidades”.

Durante o dia, os alunos mostraram a motivação de compartilhar os conhecimentos adquiridos com as pessoas ao seu redor – algo já bastante estimulado pela experiência pedagógica das Casas Familiares. “Temos que crescer com união”, enfatizou Elton Santos, da CRF-PTN. Os próprios estudantes reforçaram esse papel nas suas realidades. “Como agentes multiplicadores, não basta isso ficar só dentro de nós. é preciso praticar na nossa comunidade”, salientou Ionei Silva, da CFR-I. “Somos hoje o que precisamos melhorar amanhã”, completou o jovem.

“Cada vez mais, as crianças chegam querendo uma vaga nas Casas Familiares onde elas possam construir o futuro no presente”, salientou Joana Almeida, Coordenadora Educacional da Fundação Odebrecht. “Temos sempre que lembrar que temos educadores nesse País que fazem acontecer. Todos em prol de uma educação de qualidade”.

Já passando das 18 horas, com a noite avançando, o Líder Geração P (de Propósito) chegou ao final com a promessa de estimular os adolescentes do Baixo Sul no último ano de formação em sua trajetória futura. “A experiência de hoje foi muito importante”, opinou Camila Souza, aluna da Cfaf. “Nós temos os nossos sonhos, mas temos receio de conseguir concretizar. Esta formação nos mostrou que temos sim essa possibilidade. A gente tem que tentar ir além”.

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital