14h29

Práticas integradas

No mês da Copa, alunos das Casas Familiares entram no clima e mostram como o futebol e outros esportes são trabalhados nas escolas e impactam na vida dos estudantes

Compartilhe
Tamanho do texto

Um trabalho de formação integral que une teoria, preparo físico, autoconhecimento e respeito ao próximo. é com esse enfoque que, nas Casas Familiares Rurais*, a prática esportiva é vivenciada dentro e fora das salas de aula. Assim, na Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), na Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) e na Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), a proposta vai para além de um passatempo.

Nas aulas de Educação Física, os discentes aprendem sobre temas como o funcionamento do corpo humano, nutrição, higiene, práticas der qualidade de vida e, também, as táticas e a história de modalidades esportivas como vôlei, basquete, handebol e futsal. Anderson Santos, monitor desta disciplina e também de Inglês na CFR-PTN, explica que há uma grande atenção com o contexto geral. “Eles estudam o conceito histórico, as regras e ainda a prática”.

"A Educação Física não é só trabalhar o corpo e praticar esportes”, diz Carine Bonfim, aluna do 3º ano da CFR-I. Uma das ideias das escolas, portanto, é estimular nos alunos uma visão diferenciada. “Ensinamos como se praticar o esporte e isso não é só jogar uma bola. Eles se envolvem realmente com todas as modalidades que oferecemos, participam e gostam bastante”, diz Antonio Santos, professor de Ed. Física e Artes da Cfaf.

A metodologia tem mostrado resultados positivos. “O esporte, na Casa Familiar, é um ato de união”, opina Joadson Santos, aluno do 3º ano da Cfaf. “As aulas de Educação Física influenciam bastante no nosso aprendizado”. Isso porque, segundo o estudante, um dos pontos principais da disciplina é exercitar também a empatia frente aos adversários. “Aprendemos a respeitar o espaço dos colegas”, exemplifica.


Esportes como vôlei, futsal e handebol são algumas das modalidades praticadas pelas turmas

De olho no mundo

Agora, com o mundo todo voltando seu olhar para a realização dos jogos da Copa, que acontecem esse ano na Rússia, as Casas Familiares também entraram no ritmo. “Aproveitamos esse contexto da Copa para inserir os alunos nesse momento e fazer com que eles se sintam parte do processo”, diz Antonio Santos. Assim, além de decorar as escolas com as cores do Brasil, os estudantes têm aprendido sobre a cultura e a história dos países que disputam o torneio e, também, do próprio futebol.

Na CFR-I, por exemplo, os jogos farão parte da aula de matemática, na qual eles trabalharão com as formas geométricas dos estádios e os cálculos de custos envolvidos na realização da Copa. E, em Educação Física, o esquema tático estará em evidência. Nilmar Bispo, que leciona as duas disciplinas na instituição, quer focar na compreensão geral do assunto. “Vou mostrar como surgiu a Copa, quais tecnologias foram desenvolvidas e aprimoradas para os jogos etc. E também estratégia do futebol, para que os alunos possam entender como os lances acontecem”.

 

*As Casas Familiares Rurais são instituições de ensino apoiadas pela Fundação Odebrecht por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS). Acompanhe mais histórias de transformação nas nossas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn).

 

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital