08h20

Beneficiários da OCT ministram aula em universidade baiana

Produtores rurais do Baixo Sul da Bahia participaram da I Roda de Discussão com alunos da UFRB e debateram temas como agroecologia e sustentabilidade

Compartilhe
Tamanho do texto

Compartilhar conhecimentos e ampliar o diálogo acerca de práticas agroecológicas. Esse foi o mote da I Roda de Discussão, realizada no mês de junho no campus de Cruz das Almas (BA) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Durante o encontro, promovido pela Organização de Conservação da Terra (OCT) em parceria com o Projeto Banana da Terra, pequenos produtores do Baixo Sul baiano que nunca cursaram o ensino superior puderam ministrar uma aula para 54 estudantes de diferentes cursos ligados às ciências agrárias.

Beneficiários da OCT, Martinha Conceição, Arival Mamédio e Lourdes Mamédio tiveram suas vidas transformadas com o apoio da instituição. A partir orientações da OCT, eles aprenderam a cultivar em harmonia com o meio ambiente e a conservar os recursos naturais. Ao longo do encontro na UFRB, os agricultores dividiram suas histórias e responderam perguntas dos alunos sobre temas como manejos agrícolas, escoamento de produção e sustentabilidade.

Ao falar sobre sua experiência no campo, Martinha destacou os benefícios de conhecer mais práticas de produção. “Os técnicos da OCT me ensinaram a transformar minha propriedade. Implantamos um Sistema Agroflorestal (SAF) onde cultivamos bananas, seringueira, cupuaçu, cacau, açaí e muitas árvores nativas da Mata Atlântica. Hoje, vejo a diferença na minha área e na minha vida. Tenho aprendido muitas coisas novas”, comentou.

Pequenos produtores do Baixo Sul da Bahia ministram aula sobre agricultura sustentável
Produtores rurais do Baixo Sul da Bahia ministram aula para estudantes da UFRB

Exemplos positivos

De acordo com Mamédio, seu modo de plantar já é referência na comunidade onde mora, em Cachoeira Alta, município de Piraí do Norte (BA). “A OCT veio até minha propriedade para mostrar que ali podia ser feito o reflorestamento. Na época, eu não sabia muito bem o que era aquilo, mas fui informado de que essa iniciativa poderia melhorar toda a região, restaurando e conservando também as nascentes. Os técnicos não só chegavam e me mandavam fazer, mas orientavam, explicavam o porquê de realizar essa ou aquela intervenção e me ajudaram a executar. Hoje, busco influenciar outros agricultores a partir do meu exemplo”, contou.

Eduardo Santos, coordenador de projetos da OCT que também esteve presente no evento, reforçou que o momento de troca promovido pela Roda de Discussão contribuiu para mostrar o trabalho desses produtores no Baixo Sul. “Quem mais produz alimentos no Brasil são os agricultores familiares, sendo responsáveis por cerca de 70% da produção. É preciso compartilhar com eles alternativas sustentáveis de cultivar e mostrar quais são essas ações na prática”, disse.  

Segundo a estudante Louise Rosa, representante da empresa Cultivar Jr. de Consultoria Agrícola, vinculada ao curso de Agronomia da UFRB, o diálogo contribuiu para sua formação. “Enquanto futura profissional da área de ciências agrônomas, ter a oportunidade de conversar com agricultores é muito enriquecedor. É trabalhar a questão do respeito pelo meio ambiente e pela história da região onde moram”, sintetizou a aluna.

A OCT é uma das instituições executoras do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), iniciativa criada em 2003 e coordenada pela Fundação Odebrecht no Baixo Sul da Bahia. Conheça mais sobre o PDCIS e acompanhe a Fundação pelas redes sociais Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.
 

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital