17h00

Como os elementos químicos se relacionam ao cotidiano do campo?

Seminários Integrados de Educação Profissional (SIEPs) realizados pelas Casas Familiares tiveram como ponto central a química e sua presença no dia-a-dia dos alunos

Compartilhe
Tamanho do texto
Escola rural trabalha com a formação de jovens do campo
Realização do SIEP 2019 na Cfaf

De que modo a química está presente na realidade da zona rural? Para instigar essa reflexão, foram realizados entre maio e julho, no Baixo Sul da Bahia, os Seminários Integrados de Educação Profissional (SIEPs) de 2019. Momento de interação entre os estudantes das três Casas Familiares que integram o programa social da Fundação Odebrecht, os eventos contaram com oficinas, palestras, debates e apresentações artísticas sobre o “Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos”.

A escolha do tema está alinhada com a Organização das Nações Unidas (ONU), que comemora em 2019 os 150 anos da descoberta do sistema periódico pelo cientista russo Dmitri Mendeleev. Cada Casa Familiar teve seu subtema e sediou o SIEP para um ano de formação, recebendo os jovens das três escolas rurais para um dia de atividades.

A Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I) deu início ao Seminário em 31 de maio, que teve o subtema “A interação dos elementos químicos na vida” e foi destinado às turmas de 3º ano. Já em 12 de julho, foi a vez da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) dialogar com os jovens do 2º ano sobre “Elementos químicos na agricultura familiar e no nosso cotidiano”.

Natiele da Silva, aluna do 2º ano da CFR-I, conta como foi sua participação no SIEP. “Tivemos a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e interagir com os jovens das outras Casas. Vimos que a química está presente em todos os lugares”. Segundo a estudante, um dos pontos que mais gostou foi o diálogo sobre como é possível aliar química à conservação ambiental. “Pude aprender ainda mais sobre a importância de preservar os recursos naturais e que existem muitos produtos químicos que podem prejudicar tanto o meio ambiente quanto nossa saúde”, reforça a jovem.

Escola rural no Baixo Sul da Bahia
Jovens da CFR-PTN em evento, cujo tema focou no ano internacional da tabela periódica

Para Quionei Araújo, diretor da CFR-PTN, o evento permitiu expandir horizontes. “O tema de 2019 tem tudo a ver com o meio no qual os estudantes estão inseridos, pois a química está presente nas planas, animais, solo e ar, por exemplo. Queremos desmistificar que é uma matéria que acontece apenas na sala de aula e relacioná-la com o contexto no qual eles vivem”, comenta.

O trabalho com o SIEP começa bem antes do dia do evento. É o que explica Lázaro Rodrigues, assessor pedagógico da Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf). “Como estratégia metodológica, trabalhamos de forma interdisciplinar em sala de aula. O Seminário Integrado faz parte de um processo de construção anterior. Passamos algumas semanas mergulhando nesse tema e, no dia do SIEP, realizamos apresentações e atividades que potencializam o conhecimento”, salienta. Na Cfaf, o SIEP foi realizado no dia 26 de julho para o 1º ano de formação, tendo como foco “a interação dos elementos químicos com a agricultura e no contexto social”. 

As Casas Familiares fazem parte do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), iniciativa criada em 2003 e coordenada pela Fundação Odebrecht no Baixo Sul da Bahia. Saiba mais!

Newsletter
Quer apoiar nossa causa?
Cadastre nome e e-mail e aguarde nosso contato.
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital