Apoie Nossa Causa

Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan)

Fundada em 2000 por produtores rurais da região, está localizada no município baiano de Presidente Tancredo Neves. Teve faturamento em 2017 superior a R$ 12 milhões e garante renda e qualidade de vida aos seus mais de 300 cooperados, sendo mais de 95% composto por agricultores familiares.

Sua atuação é pautada no desenvolvimento da tecnologia de produção e organização da produção com posterior beneficiamento, visando agregação de valor e maior renda aos cooperados. Atua sinergicamente com o setor de distribuição e comercialização do produto, por meio da identificação e conquista de parceiros comerciais.

Ao oferecer orientação para o planejamento da produção e assistência técnica, a Coopatan vem conseguindo elevar significativamente os índices de produtividade na região. Tem como principais produtos banana-da-terra, aipim, abacaxi, farinha de mandioca, abacate e banana chips. Conquistou, em 2017, o selo do Programa Empresa Amiga da Criança, da Fundação Abrinq, pelo seu comprometimento com a infância e adolescência. Comercializa seus produtos para grandes clientes, a exemplo da rede Walmart.

Há uma intensa troca de conhecimentos com a Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN) por meio da realização de estudos qualificados e parceria com centros de pesquisa como a Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, garantindo maior qualidade e produtividade aos cultivos.

Trabalho em conjunto 

Juan e Lucas Rodrigues, primos de 5 e 6 anos, andavam de bicicleta na frente da propriedade da sua família. Pedalando com suas respectivas botinhas vermelhas e azuis, tinham acabado de voltar do campo com seus pais, onde observavam com atenção e curiosidade o que eles faziam com a terra. “Aqui, todo mundo trabalha junto”, explicou Jailton, agricultor cooperado desde 2015 e pai do pequeno Juan. Na comunidade de Gendiba I, em Presidente Tancredo Neves, ao lado da esposa Ducilena, do irmão Josenilton e da cunhada Anita, cultiva banana e aipim, ambos comercializados pela Coopatan, e também graviola, cacau e milho, que são usados para consumo próprio. Desde que se tornaram cooperados, contam que a forma de produzir mudou. “As coisas ficaram mais fáceis pelo apoio técnico que temos”, explicou Jailton, ressaltando ainda que conseguem valores melhores para seus produtos, já que foi eliminada da relação comercial a presença de atravessadores, que vendiam os produtos a preços muito baixos. “Antes, plantávamos apenas para não perder a semente. Agora, temos mais vontade de produzir”, comentou Jailton.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital