Programa Social

Organização de Conservação da Terra (OCT)

Organização da Sociedade Civil, fundada em 2001, a Organização de Conservação da Terra (OCT) atua no Baixo Sul da Bahia. Trabalha no planejamento da paisagem, visando ser propositiva em um modelo de desenvolvimento que possa gerar sustentabilidade. A instituição acumula um portfólio de experiências e conhecimentos na geração e valoração dos serviços e ativos ambientais, consolidando desenvolvimento e crescimento em bases sustentáveis.

Com a linha de atuação em Conservação Ambiental, executa serviços ambientais e de fortalecimento dos recursos naturais. Nesse contexto, coordena projetos que restauram e recuperam nascentes, favorecendo a capacidade hídrica da região e a compensação de carbono. Além disso, contribui para a regularização ambiental de propriedades, ajudando agricultores a efetuarem o Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir).

Já na linha de atuação da Conservação Produtiva, que incentiva culturas agrícolas de baixo impacto, estimula o reflorestamento e a ocupação da propriedade com cultivos que contribuam para manter o equilíbrio do ecossistema. Na Bahia, a instituição incentivou e apoiou a implantação de uma lei de Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) no município de Ibirapitanga, que oferece aos agricultores beneficiados orientação e apoio financeiro para o planejamento integrado de suas propriedades, o que tornou a cidade a primeira do estado a ter uma lei de PSA com orçamento aprovado pela prefeitura.

A OCT também administra o Núcleo Papuã. Resultado de uma parceria firmada em 2008 entre a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Fundação Odebrecht, o Núcleo é hoje um espaço de troca de experiências visando a difusão de tecnologias socioeconômicas e ambientais e o desenvolvimento das comunidades. Conheça o Núcleo Papuã! 

Integração que gera mudança

Todos os dias, após acordar pontualmente às 5h30 da manhã, o agricultor Valdenor Onofre, 59 anos, caminha alguns metros dentro de sua propriedade, agradecendo pelo que vê no caminho: uma nascente com vida, que deságua em uma pequena represa que abastece sua casa, cercada por árvores nativas da Mata Atlântica, grande variedade de frutas e uma produção agrícola com ótimas perspectivas de renda. Beneficiado pela OCT desde 2015 em ações de conservação ambiental e produtiva, Valdenor adquiriu mais do que ferramentas para melhorar sua realidade: a postura de defensor da natureza, tornando-se referência na pequena comunidade de Joaquim da Mata, no município baiano de Ibirapitanga. “Não acreditava que teríamos toda essa água aqui. Estava tudo seco, só havia terra. Olha quanta diferença! Até o ar está mais puro”, conta, admirado com as transformações ocasionadas após o trabalho de reflorestamento de sua nascente e as orientações repassadas a ele e sua família. Participante do projeto Produtor de Água – Ibirapitanga, executado pela Prefeitura Municipal de Ibirapitanga, com apoio técnico da OCT, Valdenor recebe suporte financeiro e orientações de especialistas da Organização para o planejamento de sua propriedade.

Receba nossas novidades:
Basta informar seu nome e melhor e-mail!
preload
2018 - 2019. Fundação Odebrecht. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital